Stuart Castro defende instalação de Centro de Referência para pessoas acima de 60 anos

Segundo Projeto de Indicação, a política do equipamento estará vinculada às Secretarias de Esporte, Proteção Social e Saúde
Foto: Junior Pio

Desenvolver ações, programas e atividades voltadas para a população com mais de 60 anos. É o objetivo do Projeto de Indicação apresentado pelo deputado Stuart Castro (AVANTE) que sugere a criação do Centro de Referência 60+. Segundo a proposta, a política do equipamento estará vinculada às Secretarais de Esporte, Proteção Social e Saúde, que irão coordenadar juntamente às áreas finalísticas da ações e funcionamento.

Entre as finalidades do Centro de Referência 60+ estão:

  • Contribuir para um processo de envelhecimento ativo, saudável e autônomo;
  • Desenvolver ações voltadas para pessoas, predominantemente, a partir de 60 anos, nos núcleos de esporte recreativo e de lazer;
  • Garantir a apropriação do direito ao lazer e ao esporte recreativo,reconhecendo e valorizando a cultura local;
  • Detectar necessidades e motivações, como também desenvolver potencialidades e capacidades para novos projetos de vida;
  • Incentivar a organização coletiva de eventos de lazer e esporte recreativo para desenvolver o protagonismo dos beneficiários e da população local;
  • Prover assistência social, jurídica, educacional, médica e psicológica à pessoa idosa;
  • Promover e estimular a formação continuada de gestores e agentes sociais de lazer e esporte recreativo, com vistas a qualificar a atuação profissional junto ao público específico 60+.

“Propomos a constituição do Centro de Referência 60+, tem como foco o desenvolvimento de atividades que contribuam no processo de envelhecimento saudável, nesse contexto, a adoção de políticas públicas que incentivem e fomentem a prática desportiva pelas pessoas idosas, se apresenta como iniciativa capaz de melhorar a sua qualidade de vida, bem como, impactar positivamente na redução da prestação de serviços públicos de saúde, que é uma das maiores despesas que os governos têm a responsabilidade de manter”, justificou o parlamentar.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Leia também

Fale com a redação