Senado dá posse a estudantes do programa Jovem Senador 2023 — Senado Notícias

[ad_1]

Foram empossados e diplomados nesta segunda-feira (21) os “Jovens Senadores” da edição 2023 do programa do Senado voltado a estudantes do ensino médio. Os 27 participantes, com seus respectivos professores, venceram o concurso de redação, cujo tema deste ano foi “Saúde mental nas escolas públicas”.

Eles escolheram sua própria Mesa para organizar seus trabalhos, em cerimônia conduzida pelo senador Paulo Paim (PT-RS), que contou com os senadores Izalci Lucas (PSDB-DF), Nelsinho Trad (PSD-MS) e Jorge Seif (PL-SC). Os integrantes da mesa de “jovens senadores” serão responsáveis por coordenar as atividades, organizar debates e votações, além de representar os demais estudantes perante as autoridades do Senado.

Para presidir o colegiado, foi eleita com 8 votos a estudante Vitória Andrade Couto, do Colégio Estadual Antonio Figueiredo Tempo Integral, em Ibiassucê (BA). Com 7 votos, foi eleito vice-presidente Carlos André Terto da Silva, da Escola Estadual de Ensino Médio Ceciliano Abel de Almeida, em São Mateus (ES). Os quatro candidatos foram escolhidos entre outros 17 anteriormente selecionados em seus estados. Do total de 27, um dos votos foi em branco.

Vitória Couto afirmou que todos os cargos da Mesa são relevantes, mas simbólicos, já que “realmente importante é o que será construído por meio deles”. A primeira-secretaria ficou com a estudante Karoliny Discher Martini. Matriculada na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Princesa Isabel, em São Miguel do Guaporé (RO), ela recebeu 6 votos. Para o cargo de segunda-secretária foi escolhida com cinco votos a estudante Roxanne Cristina Alves, do Colégio Estadual Santa Cândida, em Curitiba (PR).

Sonhos e trabalho intenso

Os estudantes permanecem em Brasília (DF) até a próxima sexta-feira (25). Eles também tomarão parte de suas próprias comissões temáticas, onde apresentarão e debaterão ideias legislativas, votando, por fim, para aprovar ou rejeitar as proposições. Ao final, as sugestões aprovadas pelos alunos serão apresentadas à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), onde, sendo aprovadas pelos parlamentares, podem passar a tramitar até virar lei. 

Paim parabenizou os estudantes e destacou a defesa permanente dos direitos humanos. O senador ressaltou a importância do “investimento maciço” em educação, “em todos os níveis e para todos”. Paim disse considerar a a posse dos “jovens senadores” uma data especial, que “celebra a força da nação por meio de cidadãos cheios de sonhos e de potencial”.

Izalci Lucas cumprimentou os participantes do programa e disse que a sessão de posse dos Jovens Senadores celebra o futuro:

— Serão quatro dias de trabalho intenso, trazendo ao debate o que pode ser feito em suas regiões e para melhorar o nosso Brasil. Esses 27 representantes já fizeram história, ao serem escolhidos por meio do concurso de redação. Então, hoje a fala não é nossa, mas desses jovens que representam a vida, a família, a luta e os percalços de suas regiões.

Nelsinho Trad destacou a alegria de participar de mais uma edição do projeto. O senador disse considerar o programa um “instrumento ímpar” para estimular as vocações.

Jorge Seif disse estar “feliz” por ter tomado conhecimento da realização do programa anual do Senado Federal. Para ele, os jovens representam “não o futuro, mas o presente”. 

Programa anual

O Programa Jovem Senador é realizado anualmente com estudantes de até 19 anos do ensino médio das escolas públicas estaduais e do Distrito Federal. Participam estudantes do ensino médio da rede pública estadual selecionados por meio de concurso de redação, com temas sociais e políticos, sob responsabilidade de efetivação das secretarias de Educação dos estados e do Distrito Federal. Estudantes que obtêm a primeira colocação no concurso, bem como seu professor orientador, são habilitados a participarem das simulações em Brasília. 

O Senado custeia todos os gastos necessários para a execução do programa: despesas de deslocamento, seguro viagem, hospedagem, alimentação e traslado para estudantes e professores. O objetivo é fomentar a reflexão dos jovens estudantes sobre política, democracia e o exercício da cidadania, bem como proporcionar o conhecimento acerca da estrutura e do funcionamento do Poder Legislativo e estimular o relacionamento permanente do jovem cidadão com o Senado. O programa funciona por meio de simulação no Plenário do Senado e nas salas de comissões parlamentares, durante a Semana de Vivência Legislativa, e é transmitido pelos canais de comunicação da Casa. 

Sessão de homenagem

O Plenário do Senado fará ainda uma sessão especial nesta terça-feira (22), a partir de 10h, em homenagem aos selecionados para o Programa Senado Jovem, que tem objetivo de incentivar a participação política dos estudantes e a educação quanto à cidadania e às instituições da República.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

[ad_2]

Com Agência Senado

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Leia também

Fale com a redação