Projeto de Lei institui a Semana Estadual em Prol da Saúde Mental dos Profissionais de Segurança

Número de policiais que tira a própria vida é maior que o dos que morrem em serviço, segundo Fórum Brasileiro de Segurança Pública

A Assembleia Legislativa do Ceará começa a discutir a partir desta quarta-feira (17) um Projeto de Lei que institui a “Semana Estadual em Prol da Saúde Mental dos Profissionais de Segurança Pública”. De autoria da deputada Lia Gomes (PDT), o objetivo é alcançar uma atenção maior à saúde mental da categoria, difundindo informações, discutindo medidas e buscando garantir seus direitos à saúde e à qualidade de vida.

“A saúde mental dos profissionais da segurança pública está em voga no Brasil, onde o número de policiais que tira a própria vida é maior que o dos que morrem em serviço, segundo o relatório anual do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O estudo, divulgado no final de 2020, aponta que, somente em 2019, no Brasil, 91 policiais – militares e civis – cometeram suicídio. Já os mortos no trabalho foram 72. Fora de serviço, 101 policiais foram mortos. Ainda, nas últimas semanas, nosso país se deparou com
crimes envolvendo a categoria onde a consumação desses é ligada diretamente a doenças mentais”,
ressalta a justificativa da proposta.

Contexto dos profissionais de segurança:

Os profissionais de segurança, como policiais, bombeiros, agentes penitenciários e guardas municipais, são responsáveis por garantir a segurança e o bem-estar da população. No entanto, muitas vezes enfrentam situações extremas e traumatizantes, como confrontos com criminosos, salvamento de vidas em perigo e exposição a violência e tragédias. Essas experiências podem levar a consequências emocionais e psicológicas significativas.

Os desafios da saúde mental:

O trabalho desgastante, os horários irregulares, a pressão constante e a exposição a eventos traumáticos podem levar ao desenvolvimento de problemas de saúde mental nos profissionais de segurança. Estresse, ansiedade, depressão, transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) e outros transtornos psicológicos são alguns exemplos dessas condições que podem afetar negativamente a vida desses indivíduos.

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Leia também

Fale com a redação